Meio&Mensagem

Evento ProXXIma

26 a 29 DE OUTUBRO DE 2020 | ONLINE

Seara investe em dados e conteúdo como receita para os negócios

Executivos da empresa alimentícia contam como a informação e a tecnologia estão transformando a forma de atuar da companhia

Renato Rogenski
26 de outubro de 2020 - 16h27

Seara: José Cirilo, diretor executivo de marketing e trade e Raphael Vianna, head de mídia e e-commerce explicam a relação da companhia com tecnologia e dados (Crédito: Eduardo Lopes)

Tecnologia e dados não são ingredientes restritos à cozinha das foodtechs. Como receita para um futuro promissor, as grandes companhias do setor de alimentos também têm adicionado atributos de inovação em suas estratégias. No caso da Seara, cada nova ferramenta vai se interconectando por processos, funcionalidades e dinâmicas com uma tríade missão: mapear a jornada dos consumidores, entregar a melhor experiência possível em todos os canais e, claro, converter esse arsenal tecnológico em vendas de produtos e serviços.

Como explica José Cirilo, diretor executivo de marketing e trade da Seara Alimentos, para fazer a conexão entre todas essas pontas, a tecnologia é essencial, mas o conteúdo e a informação estão no suprassumo das iniciativas da companhia. Muito antes da pandemia, por exemplo, quando obviamente as pessoas aumentaram a sua preocupação com a origem dos produtos que consumiam, a empresa lançou em 2019 o Projeto Origem, que usa a inteligência de dados para mapear e melhorar toda a criação e produção das aves da companhia.

De quebra, por meio de um QR code na embalagem dos produtos, o consumidor consegue ter informações completas sobre todas as etapas da cadeia de cultivo do produto. As informações vão desde o lugar de origem das aves até o número do certificado do veterinário que cuidou do animal, aumentando assim, na visão da empresa, a transparência de todo o processo e o nível de informação e confiabilidade na relação com o consumidor.

Outra iniciativa recente, que mostra essa mistura entre conteúdo e dados da empresa, é a criação do hub digital Minha Receita. Criado com ajuda da WMcCann, o projeto tem parceria com a Band, e inclui um reality show conduzido pelo chef Erick Jacquin, com produção de conteúdo exclusivo relacionado à empresa.

Por meio da plataforma, a marca também estará presente no programa Melhor da Tarde, com inserções ao longo da programação, com a apresentadora, Catia Fonseca navegando pelo site e realizando a compra dos produtos no e-commerce da Seara. “Fizemos uma escolha por conteúdo e queremos ser donos do território de receitas no Brasil. Não vendemos apenas produtos alimentícios, mas também apresentamos diversos serviços”, afirma José Cirilo.

Por meio do conteúdo educacional, como explica, Raphael Vianna, head de mídia e e-commerce da Seara Alimentos, a ideia é alimentar e também não desperdiçar a jornada do consumidor. Por isso, o hub é conectado com a loja virtual Seara, que por sua vez é integrada com os e-commerces parceiros da empresa. Ao ser interligada com os varejos parceiros, a ferramenta tem condições de oferecer uma jornada sem fricção, com experiência de compra fluída, com produtos disponíveis, informação relevante e preços competitivos, segundo o executivo.

Com tantas informações de navegação e comportamento de compra e consumo, a marca espera potencializar ainda mais a relação com o consumidor, aumentar as vendas e até mesmo corrigir rotas ou investir em novos produtos e serviços. “Não é apenas uma ferramenta de vendas, mas também de desenvolvimento de produtos”, afirma.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • José Cirilo

  • Raphael Vianna

  • Band

  • Seara

  • WMcCann

  • conteúdo

  • dados

  • e-commerce

  • Tecnologia

  • transformação digital

Patrocínio

Realização