Meio&Mensagem
Publicidade

Evento ProXXIma

8 E 9 DE MAIO DE 2019 | SHERATON SÃO PAULO WTC HOTEL - SP

Que papel terão as agências na transformação digital dos clientes?

Nathalie Torres, Fabiano Coura e Abel Reis debatem como as agências podem se tornar o elemento de inovação para as marcas

Bárbara Sacchitiello
11 de maio de 2018 - 16h22

Da esq. para a dir.: Abel Reis, Fabiano Coura, Nathalie Torres e Jonas Furtado (Crédito: Denise Tadei)

“Não é possível resolver um problema com o mesmo pensamento com o qual ele foi criado”. A frade de Albert Eisntein foi apresentada no palco do ProXXIma por Nathalie Torres, diretor de data da Inamoto & Co, empresa de publicidade fundada por Rei Inamoto, considerado uma das mentes criativos mais inovadoras da atual geração da indústria global. A reflexão proposta por ela vai ao encontro da própria forma pela qual conduziu a carreira.

Engenheira mecânica de formação, Nathalie deu uma guinada na vida quando decidiu deixar os projetos estruturais de lado para compreender a construção entre marcas e consumidores. Uma vez na publicidade, a profissional passou a ter como desafio algo algo que, de certa maneira, também demanda seu conhecimento de engenharia: como transformar as agências em alicerces para a transformação digital dos clientes?

“A transformação digital afetou tudo o que fazemos, em todas as áreas. Os clientes sabem que há algo a ser consertado, mas não sabem exatamente o quê. Então, atuamos como um médico, que ouve os sintomas e tenta trazer um diagnóstico e uma solução”, comentou a executiva.

A fala de Nathalie foi o início de um debate que também contou com as presenças de Abel Reis, CEO do Dentsu Aegis Network e do Grupo Isobar Brasil e de Fabiano Coura, CEO da R/GA Brasil. Líderes de duas operações que tem o digital como essência, os dois profissionais, em conversa moderada pelo editor chefe do Meio & Mensagem, Jonas Furtado, disseram que a função da agência deve ser como um guia da transformação digital que todas as empresas, mais cedo ou mais tarde, terão de enfrentar.

Na opinião de Abel Reis, ser capaz de ocupar esse papel demandará uma redefinição completa da função de uma agência de publicidade. “Não acho que cabe a nós parecermos com a IBM, Oracle ou Delloite. O que nos cabe é encontrar uma nova e genuína proposta de valor para o mercado e, honestamente, isso a resume a criatividade, empatia e compreensão profunda do comportamento do consumidor”, definiu o CEO do grupo DAN. Fabiano Couro fez coro à pretensão do colega e definiu, também, uma combinação de dois fatores que determinarão para as agências um papel de protagonismo na evolução digital das marcas. “O futuro que queremos é um que combine Consulting e implementação de soluções. Passamos os últimos anos estruturando a R/GA para ser capaz de combinar e executar essas duas ofertas”, definiu Coura.

Por fim, Nathalie deixou um conselho que pode servir como orientação primária para todo profissional de agência que tenta procurar um elemento de inovação para servir aos seus clientes. “Olhem ao redor e vejam como sua agência podem se inspirar com o tempo e com o mundo a sua volta”, disse.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Realização