Meio&Mensagem
Publicidade

Evento ProXXIma

8 E 9 DE MAIO DE 2018 | SHERATON SÃO PAULO WTC HOTEL - SP

Conteúdo se torna estratégico para teles

Para grandes operadoras multinacionais de telefonia, como Aol e Telefônica, investir em capacidade própria de produção é cada vez mais essencial

Igor Ribeiro
5 de maio de 2017 - 18h31

Durante o ProXXIma 2017, um dos principais focos de debate será a forma que segmentos tradicionais do mercado têm atravessado revoluções para se ajustar às novas demandas dos consumidores. O setor financeiro, bancos principalmente, tem sido um dos mais afetados. Assim como a área de telefonia.

Ricardo Sanfelice, da Vivo (Crédito: Carol Carquejeiro/ Divulgação)

Esse será o tema principal do painel “Telecom e comunicação: uma coisa só?”, que ocorre na tarde da quarta-feira, 10, no Golden Hall do World Trade Center em São Paulo. Ricardo Sanfelice, vice-presidente de estratégia digital e inovação da Telefônica Vivo, vai debater com Léo Xavier, CEO da Pontomobi após apresentação de Joe Strolz, da Aol, empresa que tem colaborado para potencializar a plataforma de conteúdo da Verizon, uma das maiores teles americanas.

O segmento de operação de telefonia, que também fornece dados e acesso a TV paga, tem sido intensamente questionado em relação a seu papel junto a consumidores e stakeholders. Basta consultar as listas de empresas com maior número de reclamações de clientes para ver o quanto as telecoms são desafiadas ante à força do digital e seus valores intrínsecos (transparência, cooperativismo, compartilhamento, democratização etc.).

Para responder a esse desafio e mudar sua proposta de valor, as teles têm desenvolvido aceleradamente estratégias de conteúdo e advertising. “Hoje, para a Vivo, já é até difícil ter uma linha muito clara dessa divisão, mas é fato que temos atuado em três pilares distintos, três grandes linhas de negócios: antes de mais nada somos uma marca, um anunciante, que demanda investimento em mídia; também somos plataforma de entrega de conteúdo, via 4G e fibra ótica, entre outros e, querendo ou não, tudo isso converge para internet, onde também temos operado como veículo, entregando conteúdo para audiência e propaganda para outras marcas”, conta Sanfelice.

Não por acaso a Verizon comprou a Aol. É parte de uma grande manobra da telecom para incrementar seus ativos em conteúdo (recentemente, também compro o Yahoo!). Para a Telefônica, que já teve no portal Terra uma forte plataforma de comunicação, tornou-se estratégico resgatar terreno nessa modalidade de negócio. “Por termos um relacionamento super-íntimo com o consumidor, entendendo seu comportamento por meio de big data e provendo conexão, temos também uma poderosa ferramenta de mídia, por isso criamos o Vivo Ads”, explica Sanfelice, antecipando um dos temas que abordará no ProXXIma. O executivo relata que, hoje, as receitas de mídia e advertising são as que crescem mais rapidamente entre toda a gama de serviços que a telecom opera no Brasil.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Aol

  • conteúdo

  • Digital

  • Joe Strolz

  • Leo Xavier

  • Pontomobi

  • Ricardo Sanfelice

  • Telefônica

  • Vivo

  • Yahoo

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio

Produção

Realização